domingo, 20 de setembro de 2015

MISSÃO É SERVIR: SUBSÍDIOS DA CAMPANHA MISSIONÁRIA 2015 SÃO APRESENTADOS À IMPRENSA

“A vida de Jesus é a comunicação de uma boa notícia, o amor e a misericórdia de Deus para todas as pessoas. É assim que Jesus realiza sua missão”, afirmou dom Esmeraldo Barreto de Farias, durante Coletiva de Imprensa que apresentou os subsídios da Campanha Missionária 2015.
Além do bispo auxiliar de São Luís (MA) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB participaram da Coletiva, na tarde desta quinta-feira, 17, na sede das Pontifícias Obras Missionárias (POM), em Brasília (DF), o diretor das POM, padre Camilo Pauletti e a assessora do Setor Missão da Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), Irmã Maria de Fátima Kapp. Promovida anualmente em outubro, a Campanha visa motivar a participação dos cristãos nos projetos missionários em todo o mundo.

Ao refletir sobre o tema deste ano, “Missão é servir’, dom Esmeraldo lembrou que Jesus viveu como servo, por isso afirmou: “Quem quiser ser o primeiro, seja o servo de todos” (Mc 10,44), versículo escolhida como lema da Campanha. “É assim que Jesus vivencia a missão: como servo de Deus que serve de todo o coração. Ele se faz presente para libertar a vida das pessoas, salvar e comunicar essa graça de Deus a todos”, disse o bispo e recordou que a temática está em sintonia com a Campanha da Fraternidade 2015.
“A missão de Cristo é a missão da Igreja. Essa é agora a missão de cada um de nós”, reforçou dom Esmeraldo para em seguida, mostrar a necessidade de animar, as comunidades cristãs nessa missão. Para o bispo deveríamos priorizar os testemunhos e o Mês Missionário é um tempo especial. “A consciência de que toda a Igreja é por natureza missionária começa a se desabrochar no Concílio Vaticano II”, lembrou. Além disso, temos documentos sobre a missão. “Na Evangelli Gaudium, encontramos orientações que fortalecem a vocação e a convicção de que todos somos chamados ao seguimento de Jesus e que a Igreja tem uma missão que não está restrita a algumas pessoas.”
O bispo citou alguns testemunhos da missão que conheceu nas comunidades em Rondônia, na Bahia e no Maranhão. “Os subsídios da Campanha Missionária trazem testemunhos para motivar a missão na vida das pessoas. Precisamos comunicar isso” falou aos jornalistas.
Subsídios
O diretor das POM, padre Camilo Pauletti explicou como, todos os anos, a Equipe produz e distribui os subsídios da Campanha. Nesse trabalho, colaboram a CNBB por meio da Comissão para a Ação Missionária, a Comissão para a Amazônia e outros organismos que compõem o Conselho Missionário Nacional (Comina). “Normalmente o material fica pronto no mês de junho quando é enviado às 276 dioceses e prelazias do Brasil”, disse padre Camilo e lembrou que todos os itens podem ser baixados do site
www.pom.org.br
“Temos a alegria de apresentar esse trabalho, fruto de suor, que com certeza, nas comunidades, nos grupos, escolas, aonde for possível, fará um bem para ajudar os nossos cristãos a se motivarem para o serviço, para a missão”, sublinhou.
Ao apresentar os materiais, o diretor das POM, falou sobre a finalidade e a quantidade de cada item: o cartaz com o tema e o lema (150 mil exemplares); o livrinho da Novena com a mensagem do papa Francisco para o Dia Mundial das Missões (200 mil); o DVD com testemunhos missionários (23 mil); orações dos fiéis para os quatro domingos de outubro disponível apenas no site e inseridas em alguns folhetos litúrgicos; seis versões de marcadores de página com a Oração da Campanha (8 milhões de exemplares).
Coleta do Dia Mundial das Missões
A Campanha Missionária tem o seu ponto alto no Dia Mundial das Missões, celebrado no penúltimo domingo do mês de outubro (este ano, dia 18) quando é feita a Coleta para a qual foram distribuídos 11 milhões de envelopes. “Inúmeros projetos e mais de 3 mil instituições são ajudadas com a Coleta Missionária”, explicou padre Camilo e fez um apelo para que todos os cristãos e comunidades ajudem a realizar esse serviço em favor das missões em todo o mundo.
Segundo o diretor, as ofertas vêm crescendo em torno de 5% ao ano sendo que a de 2014 ultrapassou os 9 milhões de reais. “Os cristãos ficam contentes quando são motivados a colaborar. Isso também é um serviço que ajuda as missões”, arrematou o diretor.

A missão no coração dos consagrados
O papa Francisco proclamou 2015 como o Ano da Vida Consagrada. Por isso, em sua mensagem para o Dia Mundial das Missões o pontífice parte da missão na vida dos consagrados para falar da missão na vida dos cristãos. Nesse sentido, Irmã Maria de Fátima, assessora da CRB Nacional, destacou a união entre a Vida Religiosa Consagrada e a missão. “A Vida Religiosa nasce do seguimento de Jesus, da paixão por Jesus. Por isso a essência da nossa Vida Religiosa é ser missionária, é anunciar e vivenciar o amor de Deus, na busca de respostas, na contemplação do mundo, no cuidado da criação”, sublinhou a irmã.
“A missão ad gentes além-fronteiras nos interpela, nos apaixona, nos convoca. Todos nós queremos ser enviados para realidades desafiantes ou noutros países aonde a vida mais clama. Por isso que nos preocupamos em manter viva a chama da missão nos corações dos consagrados”. Ao reafirmar essa espiritualidade a representante da CRB lembrou os missionários e missionárias que se doam em várias situações difíceis onde até são martirizados. “Eles e elas trabalham em defesa dos pequenos, dos excluídos, da justiça. Entregamos a nossa vida colocando-nos a serviço”, completou e recordou que esse espírito está em sintonia com tema: “Missão é servir”.
“O papa nos interpela a ir ao encontro dessas pessoas e revelar o rosto amoroso de Jesus. Vemos a situação dos imigrantes, quanta desumanidade ainda existe. Há religiosos que estão aí nessas situações limites para dizer que este não é o plano de Deus”.
A CRB mantém, em parceria com a CNBB, um projeto intercongregacional no Haiti onde hoje trabalham seis irmãs. Planeja agora abrir outra comunidade na diocese de Pemba, em Moçambique. “A missão não é nossa, é de Deus. E nós estamos cada vez mais, descobrindo essa missão como serviço”, concluiu irmã Maria de Fátima.
Para dinamizar a Campanha Missionária em todo o Brasil, as POM contam com a ajuda dos Conselhos Missionários paróquias, diocesanos e regionais, além dos grupos ligados às Pontifícias Obras: Infância e Adolescência Missionária (IAM), Juventude Missionária (JM), Famílias Missionárias, entre outros.

Assessoria de Comunicação das POM – imprensa@pom.org.br
Telefone: (61) 3340-4494 – Endereço: SGAN 905 Conj. B – Cep: 70.790-050

0 comentários:

Postar um comentário