domingo, 30 de agosto de 2015

EVANGELHO DO DIA

(Marcos 7,1-8.14-15.21-23)
- Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos.

Naquele tempo, os fariseus e alguns dos escribas vindos de Jerusalém tinham se reunido em torno de Jesus.
E perceberam que alguns dos seus discípulos comiam o pão com as mãos impuras, isto é, sem as lavar. (Com efeito, os fariseus e todos os judeus, apegando-se à tradição dos antigos, não comem sem lavar cuidadosamente as mãos; e, quando voltam do mercado, não comem sem ter feito abluções. E há muitos outros costumes que observam por tradição, como lavar os copos, os jarros e os pratos de metal.) 5 Os fariseus e os escribas perguntaram-lhe: “Por que não andam os teus discípulos conforme a tradição dos antigos, mas comem o pão com as mãos impuras?”
Jesus disse-lhes: “Isaías com muita razão profetizou de vós, hipócritas, quando escreveu: ‘Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim.
Em vão, pois, me cultuam, porque ensinam doutrinas e preceitos humanos’.
Deixando o mandamento de Deus, vos apegais à tradição dos homens”.
Tendo chamado de novo a turba, dizia-lhes: “Ouvi-me todos, e entendei.
Nada há fora do homem que, entrando nele, o possa manchar; mas o que sai do homem, isso é que mancha o homem.
Porque é do interior do coração dos homens que procedem os maus pensamentos: devassidões, roubos, assassinatos, adultérios, cobiças, perversidades, fraudes, desonestidade, inveja, difamação, orgulho e insensatez.
Todos estes vícios procedem de dentro e tornam impuro o homem”.

- Palavra da Salvação.

0 comentários:

Postar um comentário