quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

NOMEAÇÃO DO BISPO DA DIOCESE DE CAICÓ

O papa Francisco nomeou, nesta quarta-feira, 12, o padre Antônio Carlos Cruz Santos como bispo da diocese de Caicó (RN). Atualmente, ele é provincial dos Missionários do Sagrado Coração de Jesus (MSC), na arquidiocese de Juiz de Fora (MG).

Padre Antônio é carioca, 52 anos, nasceu em 25 de novembro, na cidade do Rio de Janeiro (RJ). Aos 22 anos, ingressou no Seminário Menor Nossa Senhora do Sagrado Coração (MSC), em Juiz de Fora. Cursou filosofia no Seminário Diocesano Paulo VI, em Nova Iguaçu (RJ). Em 1987, fez a experiência do noviciado, com profissão religiosa em 2 de janeiro de 1988. Concluiu os estudos de Teologia no Instituto Santo Inácio, em Belo Horizonte (MG). Recebeu a ordenação presbiteral em 12 de dezembro de 1992. Entre 1995 e 1997, atuou como formador dos juniores. Também ocupou a função de promotor vocacional e formador dos postulantes, de 1998 a 2001.


A trajetória presbiteral de padre Antônio Carlos é voltada aos trabalhos de formação de seminaristas. Foi mestre de noviços de 2003 a 2011. Assumiu o cargo de provincial dos Missionários do Sagrado Coração de Jesus da Província do Rio de Janeiro, em 2012, e posteriormente em Juiz de Fora, no qual permaneceu até a data de sua nomeação como bispo. Foi vigário nas paróquias Pai Eterno e São José, na Cidade de Deus (RJ), Nossa Senhora do Sagrado Coração, em Contagem (MG), São Judas Tadeu, em Belford (RJ), Senhor Bom Jesus, em Pirassununga (SP) e Nossa Senhora da Soledade, em Itajubá (MG).

Dom Antônio será o sétimo bispo da Diocese de Caicó. O último havia sido Dom Manoel Delson Pedreira da Cruz, atual bispo de Campina Grande (PB). Desde setembro de 2012, a Diocese de Caicó estava vacante, tendo como administrador diocesano, Padre Ivanoff Pereira. Segundo Pe. Ivanoff, a nomeação do novo bispo foi surpresa para os seridoenses. "Nem mesmo o clero o conhece. Estamos felizes e rendemos graças a Deus pelo novo pastor", disse. A posse do novo bispo deve acontecer, em, no máximo, três meses.

Fonte: Arquidiocese de Natal

0 comentários:

Postar um comentário