terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

INÍCIO DA ESCOLA DA FÉ

A Escola da Fé vai realizar encontros para estudo da Bíblia e do Catecismo da Igreja Católica, aberto a todos os agentes de pastorais, além da comunidade em geral. As atividades, tiveram início hoje, dia 25 de fevereiro, e acontecerão todas as terças-feiras, das 19h às 20h30, no Instituto Pio XII. As inscrições continuam abertas, e para participar, basta preencher uma ficha de inscrição na secretaria paroquial. O primeiro encontro contou com 98 participantes. Deus abençoe a todos e que haja perseverança!




domingo, 23 de fevereiro de 2014

1º PÓS ENCONTRO DO ECC EM 2014

No último sábado, dia 22, o Encontro de Casais com Cristo da Paróquia de Sant'Ana e São Joaquim promoveu o 1º Pós Encontro de 2014, no Instituto Pio XII.


O momento foi de oração e confraternização entre familiares e amigos paroquianos. Iniciou-se com a apresentação da nova Equipe Dirigente do ECC, os casais: Marcos e Érica, Marcos e Dôra, Michel e Dailza, Olavo e Socorro, Rafael e Rafaela.


Dando sequência com a leitura e reflexão do evangelho pelo casal Francisco e Renânia. O pós encontro seguiu com o show do Ministério de Música Resgata-me que animou a todos. Houve também lanchonete, cama elástica e pescaria para as crianças.


Encontros como este, que reúnem as famílias cristãs para se divertirem de maneira saudável para louvar a Deus, edificam a formação dos filhos e alegram o coração dos pais.


MAIS FOTOS NO LINK ABAIXO:

ENTREVISTA COM A EQUIPE ORGANIZADORA DO "VINDE A MIM"

A Pastoral da Comunicação teve o privilegio de conversar com a equipe organizadora do "Vinde a Mim", retiro de carnaval da paróquia, e saber da importância de participar do mesmo. O jovem entrevistado, Raul Barbosa, nos disse que o retiro seria uma oportunidade ímpar de passar um carnaval diferente, com tudo que o mundo lá fora oferece, mas de uma forma completa, porque a alegria sempre vem do nosso Deus, de tê-lo em nosso meio, rezando, louvando, conhecendo e sempre pedindo e agradecendo as graças concedidas por Ele. Perguntamos também o porque do tema “A alegria do evangelho” ser tão presente nesse retiro de carnaval: Raul diz que o tema foi escolhido durante um momento de oração e reunião das equipes organizadoras (Comunidade Católica Shalom, Comunidade Boa Nova e Comunidade Magnificat). Devemos pregar muito a união, ser unidos com a igreja, ser um só corpo. Então, nesse período de carnaval, quando a grande maioria busca “alegrias” que não vem de Deus, tivemos a vontade de trabalhar a carta do Papa, "A alegria do evangelho", que é conhecer Jesus e anunciar a boa nova que sempre vai ser Vida e Salvação para todas as pessoas que nele acreditam. A equipe encerra a entrevista com uma frase e o convite à toda comunidade católica: "Venham todos e todas participar desse retiro de carnaval, que oferece a verdadeira alegria, fonte de todo viver, que reina para sempre em nossos corações: Jesus". O retiro acontecerá em São José do Mipibu, no instituto Pio XII, nos dias 02, 03, 04 de fevereiro.

sábado, 22 de fevereiro de 2014

252 ANOS DA PARÓQUIA DE SANT'ANA E SÃO JOAQUIM

Hoje a nossa paróquia está completando 252 anos de história. Sem dúvida, há tanto o que agradecer. Louvado seja Deus por todos que marcaram esta história. Não há como desvincular a história do município da ação da Igreja por estas paragens. O povo mipibuense reconhece todo o bem feito; por isso, ama a Igreja e rende graças ao Senhor por esta data. Amanhã celebraremos a ação de graças na missa das 19h. Parabéns a todos os paroquianos e viva Sant'Ana e São Joaquim, nossos excelsos padroeiros!


Foto: Vicente A. Queiroz
Texto:  Pe. Matias Soares

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

REFORMA DA CAPELA DA COMUNIDADE DE JARDIM

Missa em ação de graças pela reforma da capela da Comunidade do Jardim. Dentro de 4 meses teremos a benção da capela e do altar, com entronização do Santíssimo Sacramento. Parabéns a comunidade!


Tudo começou na década de 90, quando dona Ivanete reunia-se na sua casa com a comunidade para rezar os terços do mês de Maio. Ao perceber que a comunidade necessitava de um lugar para construir uma capela, o Sr. José Balbino doou o terreno, que tem um cajueiro onde eram celebradas as missas pelo Monsenhor Antônio Barros.


Em uma das missas celebradas com o nosso querido Monsenhor, foi colocado o planejamento da construção da capela. O Monsenhor pegou quatro tijolos, colocou-os em formato de cruz, os abençoou e disse “Aqui será erguida a nossa capela”. Dona Ivanete, Sr. Virgíneo e Sr. Francisco começaram, através de doações, a construção. Com a ajuda da comunidade fizeram mutirões e conseguiram construir a capela, assim os fieis reuniam-se no local sagrado. 


Em 1996, o diácono José de Anchieta deu de presente para o casal a imagem de Nossa Senhora Aparecida, que foi doada para a capela por dona Ivanete. A comunidade crescia cada vez mais, tanto na fé quanto no número de fieis e as doações continuaram a contribuir com o crescimento da capela. Neste mesmo ano foi doada a cerâmica por seu Francisco Cardoso e o altar de mármore por seu Natercio Medeiros.


Em 2010 foi feita a primeira festa de padroeira, com apenas três dias. A partir de 2011 aumentou-se os dias da festa e através de doações e de trabalho em equipe foram realizadas algumas reformas, chegando no que é a capela de hoje.

MAIS FOTOS NO LINK ABAIXO:

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

PRIMEIRA MISSA DE PADRE ANTÔNIO EDUARDO

Após Ordenação Presbiteral realizada na Igreja Matriz de Jesus Bom Pastor, em Natal, pelas mãos do Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, em 15 de fevereiro de 2014, foi com imensa alegria que na manhã deste domingo Padre Antônio Eduardo da Silva celebrou sua primeira missa, em São José de Mipibu, sua terra natal.


Em apelo a comunidade, aproveitou o momento festivo para arrecadar doações de toalhas de banho e lençois para o Abrigo Anísia Pessoa.


Enquanto Paróquia de Sant'Ana e São Joaquim saudamos o Pe. Antônio Eduardo! A paz de Cristo!



MAIS FOTOS NO LINK ABAIXO

domingo, 16 de fevereiro de 2014

SEIS NOVOS JOVENS INTEGRAM O GRUPO DE COROINHAS DA PARÓQUIA

Hoje, dia 16 de fevereiro, em missa celebrada por Pe. Sidney, às 19h na Matriz, 6 jovens tiveram suas vestes abençoadas e tornaram-se membros do grupo de coroinhas de nossa Paróquia.


Segue abaixo os nomes dos jovens ingressantes: Ana Vitória, Erica Caline, Ismênia Vitória, Joelson da Silva, Raí Lucas e Teresa Regina.


O grupo de coroinhas hoje conta com a participação de 26 jovens, dos quais 7 compõem a coordenação.


Nosso desejo é que servindo a Paróquia enquanto coroinhas, eles possam cada vez mais conhecer a beleza da palavra de Deus e do trabalho em comunidade. Parabéns a todos!
  

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA SERÁ TEMA DE SIMPÓSIO NA ARQUIDIOCESE DE NATAL

No dia 05 de abril, a Arquidiocese de Natal realiza o I Simpósio Teológico Pastoral, que vai abordar o Catecismo da Igreja Católica, sendo um dos frutos da campanha “Um Catecismo em cada lar”, lançada no ano passado. As inscrições para o simpósio terão início no próximo dia 24 de fevereiro, e para participar, os interessados devem se inscrever na tesouraria da Arquidiocese (subsolo da Catedral), e pagar uma taxa de R$ 35, que dará direito ao lanche e almoço. As atividades vão acontecer no Colégio Nossa Senhora das Neves, no bairro Alecrim, em Natal, das 08h às 18h, e quem vai assessorar o encontro será o monsenhor Antonio Luiz Catalan, membro da comissão doutrinal da CNBB, que vai abordar diversos aspectos do Catecismo. O jornal A Ordem desta semana, entrevista o coordenador geral do evento, o padre Matias Soares.

A Ordem: Qual a proposta do Simpósio Teológico Pastoral?
Pe. Matias: Nós queremos como Arquidiocese de Natal, promover este simpósio, tendo em vista a animação, a formação, e também o incentivo para todo o clero, todas as lideranças, religiosos, religiosas, e novas comunidades da nossa Arquidiocese, a fim de que a campanha lançada pelo nosso arcebispo, Dom Jaime, possa ser efetivada nas bases, nas várias realidades da nossa Igreja particular. Claro que o simpósio tem esse cunho mais introdutório, digamos assim. Ele vem justamente para ser essa luz, num primeiro momento, a fim de que nos zonais, nas paróquias, nas congregações religiosas, seja trabalhado o Catecismo da Igreja Católica, isso como fruto do Ano da Fé, como consequência de tudo o que celebramos aqui na nossa Arquidiocese. Temos toda essa motivação, esse impulso, como algo concreto, algo que queremos realizar na nossa Igreja diocesana, com a finalidade de que o conhecimento sistemático, das verdades da nossa fé cristã católica possa chegar nos vários recantos de nossa Igreja.

A Ordem: De que forma vai ser desenvolvida a programação do simpósio?
Pe. Matias: Nós teremos basicamente dois momentos. Teremos a introdução, com uma palavra de acolhida e abertura, do nosso arcebispo, Dom Jaime. No segundo momento, nós teremos as reflexões que serão feitas pelo assessor, o monsenhor Antonio Luiz Catalan, membro da comissão doutrinal da CNBB. Ele vai nos auxiliar a ter essa visão do todo do Catecismo da Igreja Católica, tendo em vista as quatro partes, a finalidade do livro, porque ele foi pensado pela Igreja Católica, e qual a razão de ser do Catecismo. Então, ele fará um pouco dessa abordagem, vai trabalhar o conteúdo programático do Catecismo. Tudo isso será realizado na parte da manhã. À tarde, nós teremos um outro momento, em que uma média de oito a dez padres da nossa Arquidiocese, irão trabalhar partes do Catecismo, com a realização de oficinas. Para concluir, o monsenhor que foi convidado para assessorar o evento, vai fazer uma síntese daquilo que foi apresentado e estudado nas oficinas. Queremos que este seja um momento de luz e de visão mais ampla da importância do Catecismo da Igreja Católica, e como o conteúdo deve ser trabalhado nas comunidades, nos zonais, nas Paróquias e nas várias instâncias de nossa Arquidiocese.

A Ordem: Quem pode participar deste encontro?
Pe. Matias: Primeiro quero lembrar que um momento voltado para todo o clero, para os religiosos, religiosas, e sem dúvida alguma, esperamos a participação do nosso querido povo de Deus. O nosso arcebispo, Dom Jaime, acredita no protagonismo dos leigos. O papa Francisco nos lembra constantemente, a primazia da formação permanente, não só do clero, mas também do laicato. Todos nós que compomos a Igreja de nosso Senhor, devemos ser discípulos missionários da nossa realidade eclesial. Na nossa Igreja particular de Natal, devemos trabalhar a comunhão, e essa comunhão passa, sem dúvida alguma, pela fé. Então, meus irmãos, é importante que tenhamos isso sempre presente, e que todos os fiéis leigos procurem fazer as suas inscrições. Lembramos que todas as Paróquias têm a oportunidade de fazer a sua inscrição, e os interessados podem procurar a cúria metropolitana para participar deste encontro.

A Ordem: Qual a importância deste evento para a Arquidiocese de Natal?
Pe. Matias: Este é um evento que reafirma um protagonismo que a Igreja de Natal sempre teve no seu currículo, o de sempre acreditar no seu laicato. Nós vemos também que este evento é um primeiro momento de muitos outros que queremos promover em nossa Arquidiocese. Nós estamos contando com o incentivo do nosso arcebispo. É um desejo dele que esse protagonismo aconteça. Esse também é um momento de ânimo, de encorajamento, de todos aqueles que querem assumir a missão na nossa Igreja particular de Natal.

Entrevista do Padre Matias Soares feita pelo jornal A Ordem, da nossa Arquidiocese.




Pe. Matias Soares
Pároco de São José de Mipibu-RN
Vigário Episcopal Sul da Arquidiocese de Natal-RN

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

ESCOLA DA FÉ

Estão abertas as inscrições para participar da 'Escola da Fé'. Venha você também estar presente nos encontros de estudo da Bíblia e do Catecismo da Igreja Católica. É muito importante que todos os agentes de pastorais participem e até você que vem a Missa todos os domingos e não participa ainda de nenhuma pastoral em nossa Paróquia, pode e deve participar. Os encontros acontecerão todas as terças-feiras das 19h às 20h30, no Instituto Pio XII, à partir do dia 25 de fevereiro. Para se inscrever, basta preencher a ficha de inscrição na Secretaria Paroquial. Aproveite e já adquira o seu exemplar do Catecismo da Igreja Católica na Secretaria.

O CARNAVAL E O CAOS SOCIAL

O Brasil vive uma pressão constante das classes populares. Depois das manifestações acontecidas nas ruas, que continuam em menor escala nos vários recantos do País, a cara da nossa real situação social está mais revelada. Com a força dos meios de comunicação a serviço do poder político e econômico, os mundos das fantasias aparecem mais do que o real da vida dos cidadãos. O País é apresentado no exterior como a Alice que vive no mundo das maravilhas. Lembro-me que ainda quando estava estudando em Roma, nalgumas viagens por países europeus, sempre era questionado pelo carnaval e o futebol. Parecia que era só o que existia nas nossas terras. A cultura brasileira é vista sob estas duas manifestações lúdicas. Não conhecer as raízes históricas e geográficas do povo brasileiro, tornou ainda mais susceptível o repasse desta imagem dum Brasil, que mesmo com tanto carnavalismo e festividades, vive um Oasis da democracia latino americana em pleno desenvolvimento econômico e social.

Uma reviravolta que não estava sendo esperada aconteceu: As periferias das classes sociais começaram a ter acesso às Redes Sociais. Conseguiram expressar suas inquietações a partir do seu mundo, suas exclusões e anonimatos. Os sem voz e sem oportunidades de fala nos grandes centros se organizaram para ir aos lugares mais visíveis. Ninguém pode segurar. Até os Rolezinhos começaram a acontecer. Os jovens, que ainda não têm concepções ideológicas determinadas, mostraram que existem vontades que precisam ser compartilhadas. Querem estar com os outros e mostrar uma face que os pais já não conhecem. Estes sinais demonstram que vivemos uma época nova na política brasileira, que, sem dúvida, ainda não visualizamos aonde vai parar. E não sabemos para onde vai porque sempre tivemos uma política desagregada da administração, sem planejamento e objetivos para longo prazo. Não existe política de estado, mas de governo. Quando um quer se perpetuar no poder e para isso, os fins justificam os meios, o pragmatismo político torna as possibilidades imediatas o caminho mais fácil a ser percorrido; e por isso, todos querem um lugarzinho, pois sabem que terão poder e dinheiro, mesmo sem qualificação e probidade ética. O vício gera vício.

Existe um Caos Social que a política brasileira reconhece; mas não está preocupada, nem tem competência para enfrentar. Se o fizesse, perderia o Status Social que determinou a história política, geográfica e econômica deste País. Vejamos que a falta dos Direitos Sociais Básicos é uma chaga que aflige a vida de todos os cidadãos desta tão amada nação. Quando falo de Caos Social, volto minha leitura da realidade para estas carências do dia a dia das populações, principalmente, as mais pobres e sofridas. Diante disto, deveríamos nos perguntar: Por que investimos tanto em festas carnavalescas, quando, o que o povo mais precisa é que outros serviços sejam atendidos? Por que não perguntam à população? O jogo do pão e circo funciona, mas é sintoma da ausência dum nível de educação de qualidade, que deve ser pensada integralmente, desde a melhoria da situação formativa e econômica dos professores até o cuidado humanizado de todos os alunos e demais funcionários; e ainda, duma falta de sensibilidade dos representantes para com suas responsabilidades, enquanto servidores do Povo e zeladores do Bem Social. O Carnaval pode ser visto como cultura, quando parte dos sentimentos que foram tecidos na e pela história dum povo. Como nos falta conhecimento, o sem sentido confunde ainda mais as nossas raízes. 

Diante destas complicações sociais e carências de bens e serviços que estão nas nossas cidades e pequenas comunidades, será que não poderíamos rever as prioridades que deveras são importantes para as pessoas? No mínimo, nos preocupemos com o justo meio. Lutemos para que a segurança pública, a saúde, a educação, o esporte, o saneamento básico, o cuidado com as periferias das cidades, a prevenção e o combate às drogas, trabalho e outros bens sociais sejam buscados para a promoção humana de todos! Não deixemos que o êxtase confunda este despertar social e político dos cidadãos, pois de modo mais politizado e sem violência, esperamos que isto não pare.

Por fim, falar em Carnaval e Caos Social é, antes de tudo, instigar uma reflexão de todos para que num País que sedia uma Copa do Mundo a preocupação pela Justiça Social não seja esquecida e o que é para o Bem Comum seja uma luta constante dos que têm consciência do seu protagonismo na busca por um mundo melhor, a partir da nossa realidade e do nosso chão. Assim o seja!



Pe. Matias Soares
Pároco de São José de Mipibu-RN
Vigário Episcopal Sul da Arquidiocese de Natal-RN

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2014

A Igreja, Sacramento de Deus, quer ser para o mundo sinal do amor de Deus. Defende a dignidade da pessoa humana, os direitos dos pobres e condena os males. Este ano, a Igreja através da CF traz a reflexão sobre um grande mal que ameaça a vida humana e sua dignidade: O tráfico humano é a terceira atividade criminosa mais lucrativa do mundo. Mercantiliza seres humanos gerando altos lucros. Na raiz desse mal está a idolatria ao dinheiro. O chão fértil para esta atividade vergonhosa é a miséria em que vivem tantos irmãos. Mostrar indiferença a isto, é falta de amor, sinal de insanidade e desumanidade. O tráfico humano viola a grandeza de filho, destrói a imagem de Deus, cerceia a liberdade daqueles que foram resgatados por Cristo. As comunidades, as famílias certamente buscarão superar a globalização da indiferença em relação ao tráfico humano. A Paróquia de Sant'Ana e São Joaquim está com o material disponível para a CF. Vamos refletir sobre este mal à luz da Palavra de Deus.


Campanha da Fraternidade 2014
Fraternidade e Tráfico Humano
"É para a liberdade que Cristo nos libertou" (Gl 5, 1)

INAUGURAÇÃO DA CAPELA DE AREIA BRANCA

Ontem, o dia 11 de fevereiro de 2014, foi motivo de grande alegria para a comunidade de Areia Branca, em São José de Mipibu. No último dia da Festa da Padroeira, Nossa Senhora de Lourdes, celebraram também a inauguração da Capela com a Entronização do Santíssimo e o Descerramento da Placa.


A missa celebrada por Padre Matias, que reuniu muitos moradores, contou também com a presença de alguns grupos do centro, como o Terço dos Homens, Mãe Peregrina, Pastoral do Dízimo, ECC, Pastoral da Comunicação, bem como de outras comunidades vizinhas, como a do BomFim e do Bairro Novo. O ministério de música estava composto por Marcelo e Israel. 


Em entrevista com a animadora da comunidade de Areia Branca, a jovem Emanuela, procuramos saber um pouco mais sobre a história da construção da capela. Primeiramente, o trabalho de evangelização feito nesse setor se deu por freiras que introduziram o hábito da oração do terço nas casas. Foram elas também que levaram a primeira imagem de Nossa Senhora de Lourdes até a comunidade, que posteriormente a acolheu como padroeira.


Iniciaram então os primeiros grupos de jovens em Areia Branca e com eles a necessidade de trazer para mais perto de si a Celebração da Eucaristia e a vivência religiosa, e assim surge a ideia da construção da capela. Com o apoio dos próprios moradores, dos amigos, com a venda de rifas, pouco a pouco, mesmo na adversidade seguiram com o objetivo e em 7 de março de 2010 iniciaram a construção. Já em 12 de dezembro de 2012 tiveram a primeira missa celebrada.


Emanuela também enfatizou o apoio que tiveram na pessoa de Padre Matias, que nas palavras dela, sempre foi bastante paciente e preocupado com o andamento da construção da capela.


As atividades que serão dadas continuidade na Capela de Areia Branca são:
- Missa no segundo domingo de cada mês, às 16:30h;
- Terço dos Homens nas terças-feiras, às 19:00h;
- Terço das Famílias nas quintas-feiras, às 19:00h;
E a capela permanecerá aberta a comunidade das 16h às 18h, todos os dias.


Foi muito bom partilhar este momento especial com eles. Oramos para que a presença constante do Nosso Senhor Jesus Cristo possa estar, além da capela, agora dentro do coração de cada um dos moradores de Areia Branca!


MAIS FOTOS NO LINK ABAIXO:

NOMEAÇÃO DO BISPO DA DIOCESE DE CAICÓ

O papa Francisco nomeou, nesta quarta-feira, 12, o padre Antônio Carlos Cruz Santos como bispo da diocese de Caicó (RN). Atualmente, ele é provincial dos Missionários do Sagrado Coração de Jesus (MSC), na arquidiocese de Juiz de Fora (MG).

Padre Antônio é carioca, 52 anos, nasceu em 25 de novembro, na cidade do Rio de Janeiro (RJ). Aos 22 anos, ingressou no Seminário Menor Nossa Senhora do Sagrado Coração (MSC), em Juiz de Fora. Cursou filosofia no Seminário Diocesano Paulo VI, em Nova Iguaçu (RJ). Em 1987, fez a experiência do noviciado, com profissão religiosa em 2 de janeiro de 1988. Concluiu os estudos de Teologia no Instituto Santo Inácio, em Belo Horizonte (MG). Recebeu a ordenação presbiteral em 12 de dezembro de 1992. Entre 1995 e 1997, atuou como formador dos juniores. Também ocupou a função de promotor vocacional e formador dos postulantes, de 1998 a 2001.


A trajetória presbiteral de padre Antônio Carlos é voltada aos trabalhos de formação de seminaristas. Foi mestre de noviços de 2003 a 2011. Assumiu o cargo de provincial dos Missionários do Sagrado Coração de Jesus da Província do Rio de Janeiro, em 2012, e posteriormente em Juiz de Fora, no qual permaneceu até a data de sua nomeação como bispo. Foi vigário nas paróquias Pai Eterno e São José, na Cidade de Deus (RJ), Nossa Senhora do Sagrado Coração, em Contagem (MG), São Judas Tadeu, em Belford (RJ), Senhor Bom Jesus, em Pirassununga (SP) e Nossa Senhora da Soledade, em Itajubá (MG).

Dom Antônio será o sétimo bispo da Diocese de Caicó. O último havia sido Dom Manoel Delson Pedreira da Cruz, atual bispo de Campina Grande (PB). Desde setembro de 2012, a Diocese de Caicó estava vacante, tendo como administrador diocesano, Padre Ivanoff Pereira. Segundo Pe. Ivanoff, a nomeação do novo bispo foi surpresa para os seridoenses. "Nem mesmo o clero o conhece. Estamos felizes e rendemos graças a Deus pelo novo pastor", disse. A posse do novo bispo deve acontecer, em, no máximo, três meses.

Fonte: Arquidiocese de Natal

PADRE LENILSON É ELEITO COORDENADOR DO 13º ZONAL

Padre Lenilson Morais foi eleito coordenador do 13º Zonal. A escolha aconteceu durante reunião das paróquias do zonal, no último dia 8, em Pedro Velho. Padre Lenilson é, atualmente, vigário paroquial de Santana e São Joaquim, em São José de Mipibu.


O 13º Zonal é formado pelas paróquias de Goianinha, Arez, São José de Mipibu, Canguaretama, Pedro Velho Várzea, e as Áreas Pastorais de Montanhas, Espírito Santo e Tibau do Sul.

Fonte: Arquidiocese de Natal

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

domingo, 9 de fevereiro de 2014

NA ONDA DE CRISTO - PARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DO Ó | NÍSIA FLORESTA

No último sábado, dia 8 de fevereiro, aconteceu no litoral sul da cidade de Nísia Floresta o evento "Na Onda de Cristo" organizado pela Paróquia de Nossa Senhora Do Ó. Esteve a frente como idealizador, o Pároco Ajosenildo.


Uma multidão de católicos abrilhantou o evento, sempre com o propósito maior de louvar a Deus. 400 foliões contribuíram comprando e vestindo a camisa, mas além deles, o trio por onde passava reunia mais veranistas seguidores de Cristo.


A segurança também foi estabelecida por todo o percurso seja pela Polícia Rodoviária Estadual e Polícia Militar orientando o trânsito, ou pela colaboração dos vendedores ambulantes que não comercializaram bebida alcoólica. Mas principalmente pelo olhar constante do nosso Pai e Criador.


A animação ficou por conta dos Ministérios de Música Anuncia-me, da Paróquia de Sant'Ana e São Joaquim, e a Banda Swing do Alto. Ao final do trajeto Barreta-Camurupim, houve um momento de adoração e agradecimento por tudo ter se encaminhado da melhor forma.


MAIS FOTOS NO LINK ABAIXO:

ENTREGA DO SINAL AOS NOVOS MEMBROS DA BOA NOVA

Em visita à casa da Comunidade Boa Nova em São José de Mipibu, hoje tivemos a felicidade de celebrar com eles a Eucaristia e a entrega do sinal aos novos membros da comunidade. Este sinal, trata-se da cruz que todos eles carregam no peito como símbolo de unidade na Comunidade.



Foi emocionante ver tantos corações tocados e vocações despertadas, inclusive entre alguns dos nossos paroquianos.



A casa agora está recebendo um novo casal coordenador, Toni e Dani. Enquanto Paróquia de Sant'Ana e São Joaquim desejamos boas vindas e rogamos a Deus força e perseverança na sua caminhada. Sabemos a importância que este acolhimento feitos aos jovens dependentes químicos tem, principalmente na atualidade. A palavra de Deus continua transformando muitas vidas!



Se quiser conhecer melhor a Comunidade Boa Nova, acesse:
http://comboanova.com/website/casas-de-missao/sao-jose-do-mipibu-rn/